Header Ads

Bolsonaro vai pedir ao Senado abertura de processo contra Moraes e Barroso

O presidente Jair Bolsonaro anunciou, neste sábado (14), nas redes sociais, que pedirá ao presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-GO), a abertura de processo para investigar Alexandre de Moraes e Luís Roberto Barroso. Bolsonaro entende que os dois ministros do Supremo Tribunal Federal extrapolam com atos os limites constitucionais.

O presidente participa de cerimônia na Academia Militar das Agulhas Negras, em Resende, no Rio de Janeiro. Pela manhã, ele deixou o hotel de trânsito do Exército no qual está hospedado para conversar com apoiadores e acenar para motoristas na BR-116.

Bolsonaro acusa Barroso, presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e defensor das urnas eletrônicas, de interferir nos debates no Legislativo sobre o tema. Já Alexandre de Moraes já mandou prender o jornalista Osvaldo Eustáquio e os políticos Daniel Silveira e Roberto Jefferson.

Íntegra do post

Ilustração usada por Bolsonaro
- Todos sabem das consequências, internas e externas, de uma ruptura institucional, a qual não provocamos ou desejamos.

- De há muito, os ministros Alexandre de Moraes e Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal, extrapolam com atos os limites constitucionais.

- Na próxima semana, levarei ao Presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, um pedido para que instaure um processo sobre ambos, de acordo com o art. 52 da Constituição Federal.

- Lembro que, por ocasião de sua sabatina no Senado, o Sr. Alexandre de Moraes declarou: "reafirmo minha independência, meu compromisso com a Constituição, e minha devoção com as LIBERDADES INDIVIDUAIS."

- O povo brasileiro não aceitará passivamente que direitos e garantias fundamentais (art. 5° da CF), como o da liberdade de expressão, continuem a ser violados e punidos com prisões arbitrárias, justamente por quem deveria defendê-los.

Deixe uma resposta