Header Ads

ClubedaLoteria

Saída de Ernesto Araújo desencadeia reforma ministerial

O presidente Jair Bolsonaro oficializou uma reforma ministerial com a troca de seis integrantes do primeiro escalão do governo. Novos nomes foram indicados para Relações Exteriores, Defesa, Justiça, Casa Civil, Secretaria de Governo e Advocacia-Geral da União.

Veja quem assume 

Casa Civil da Presidência da República: Luiz Eduardo Ramos, atual ministro da Secretaria de Governo; 

Ministério da Justiça e Segurança Pública: delegado da Polícia Federal Anderson Torres, atual secretário de Segurança Pública do Distrito Federal; 

Ministério da Defesa: general Walter Souza Braga Netto, atual chefe da Casa Civil; 

Ministério das Relações Exteriores: embaixador Carlos Alberto Franco França, diplomata de carreira atualmente lotado no cerimonial do Itamaraty; 

Secretaria de Governo da Presidência da República: deputada federal Flávia Arruda (PL-DF);

Advocacia-Geral da União: André Mendonça, que já chefiou a AGU no início do governo e está atualmente no Ministério da Justiça.

Bolsonaro faz troca-troca
As substituições deixam fora do governo Ernesto Araújo (Relações Exteriores), Fernando Azevedo e Silva (Defesa) e José Levi (AGU). Os outros três ministros envolvidos nas mudanças foram apenas remanejados para novos postos ministeriais. 

Ernesto havia pedido demissão, após desentendimentos com senadores.

Deixe uma resposta