Header Ads

ClubedaLoteria

Lideranças política 'fogem' da ideia de impeachment, diz Gilmar Mendes

As lideranças políticas "fogem" da ideia de um processo de impeachment do presidente Jair Bolsonaro, afirmou, nessa terça-feira, o ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal, em uma videoconferência com a temática "Harmonia entre os Três Poderes".

"Tenho a impressão, do que ouço falar no meio político, que todos hoje evitam a palavra impeachment, porque normalmente essa crise que desemboca no impeachment tem um efeito de paralisia do governo enquanto esse processo se desenrola. Percebo que importantes lideranças fogem dessa ideia", disse o ministro do STF.

Gilmar Mendes entende que o processo exige cautela. Antes de se tratar de impeachment, segundo ele, é preciso apurar se há mesmo algum crime praticado por Bolsonaro.

Gilmar Mendes diz que impeachment exige cautela.
"O que está se investigando no Supremo Tribunal Federal é a eventual existência de um crime comum, eventualmente a advocacia administrativa ou alguma coisa nesse sentido. Mas é claro, que se for verificada a existência do crime comum, se poderá discutir também a existência de um eventual crime de responsabilidade", afirmou.

Ao pedir demissão do Ministério da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro disse que Bolsonaro tentava interferir em investigações da Polícia Federal. Então a Procuradoria-Geral da República pediu do Supremo Tribunal Federal autorização para investigar as declarações do ex-juiz. Escolhido como relator da matéria, o ministro Celso de Mello autorizou a abertura de inquérito.

Deixe uma resposta