O privilégio, que não é inédito, vai permitir que o condenado assista à final do Paulistão entre Palmeiras e Corinthians, como era seu desejo, antes de entregar-se à