Os provedores russos deverão instalar infraestrutura do governo para permitir a análise de dados pela Polícia de Internet, que poderá bloquear qualquer site.