'Dia 1 de fevereiro, se perdermos uma das presidências para alguém que não quer mudanças, adeus ao nosso sonho de um Brasil melhor', diz Luciano Hang.