Seriedade x demagogia: avaliação de Bolsonaro vai subir e de governadores descer em curto tempo

Seriedade x demagogia: avaliação de Bolsonaro vai subir e de governadores descer em curto tempo

Uma pesquisa do Datafolha indica que os governadores têm avaliação superior a do presidente Jair Bolsonaro – 54% a 35% – no tocante ao desemprenho durante a pandemia de Covid-19. Deixando de lado que se trata de um trabalho do instituto que todos os brasileiros conhecem bem, existem algumas observações a serem feitas. Fique atento e não caia na lábia dessa gente que usar a desgraça alheia para fazer política de olho em 2022.

Essa primeira impressão dos brasileiros deve mudar com o passar do tempo, curto tempo. Os governadores tem adotado medidas populistas, além de discurso demagógico, de cunho político-eleitoreiro, tudo respaldado pela parte da imprensa comprometida com a velha política e, portanto, inimiga dos interesses nacionais. O presidente faz o que é necessário, tendo esses demagogos e a imprensa contra ele.

Quando as pessoas sentirem na pele a diferença entre um e outro comportamento, a avaliação vai mudar profundamente. Embora interessados em preservar vidas, os governadores ultrapassam os limites e põem em risco o presente e o futuro do país, enquanto o presidente faz de tudo para cuidar da saúde das pessoas, procurando preservar a economia e os empregos, tanto quanto possível.

Resumindo, o presidente pensa nas pessoas e no país. Os governadores, nas eleições de 2022. (Clesio Boeira.)

Bolsonaro e Mandetta
Presidente Bolsonaro com o ministro Mandetta.

Deixe seu comentário