Rússia prepara censura disfarçada à Internet

Depois de testar por vários dias equipamentos destinados a isolar a Internet do país de servidores mundiais, a Rússia prepara um balanço dos resultados para a próxima segunda-feira (30). As autoridades sustentam que a prividência visa à proteção nacional em caso de uma ciberguerra mundial, mas críticos alertam que se trata de passos largos rumo à censura.

De acordo com o Kremlin, uma lei aprovada em novembro, e que permite os testes, está pensada para proteger o “segmento russo” de Internet, caso haja uma desconexão dos grandes servidores mundiais, situados na Europa e nos Estados Unidos. O procedimento vai reduzir dentro da Rússia a quantidade de dados transmitidos do exterior.

O avanço do governo sobre a internet livre é claro. Os provedores de acesso deverão instalar uma infraestrutura especial, oferecida pelas autoridades, nas redes sociais – primeiro alvo -, para 2021. Tudo o que for publicado nesses sites, ficará ao alcance da censura, sem precisar de qualquer solicitação dirigida para fora do governo.

Como se dará o controle? A tecnologia permitirá que a polícia russa de internet – a Roskomnadzor – analise todo o tráfego que transitar pelos servidores russos (por isso, o governo combate o ingresso de dados por meio de servidores de fora do país) e bloquear qualquer página, tarefa hoje das operadoras mediante ordem judicial.

Deixe seu comentário