Menu fechado

PF vai investigar vazamento de dados de Bolsonaro, familiares e outros

O ministro da Justiça, André Mendonça, determinou à Polícia Federal a abertura de inquérito para investigar o vazamento de informações pessoais do presidente Jair Bolsonaro, seus familiares e outras autoridades. De acordo com o ministro, as investigações vão apurar crimes previstos no Código Penal, na Lei de Segurança Nacional e na Lei das Organizações Criminosas.

O grupo de hackers Anonymous Brasil vazou na noite dessa segunda-feira (1º), criminosamente, no Twitter, além dos dados do presidente da República, do senador Flávio Bolsonaro, do deputado Eduardo Bolsonaro, do vereador Carlos Bolsonaro, do ministro da Educação, Abraham Weintraub, da ministra dos Direitos Humanos, Damares Alves, do deputado estadual de São Paulo, Douglas Garcia, e do empresário Luciano Hang.

O grupo Anonymous é um coletivo de hackers que ataca sites. Pode invadir e divulgar criminosamente arquivos na internet. Os hackers vazaram supostos dados cadastrais, como endereços e telefones pessoais e de vários contatos de familiares e outros, além de informações sobre suposto patrimônio dos atingidos. Pouco depois da publicação, a rede social apagou as postagens. O Twitter também baniu o perfil do Anonymous Brasil por violar as regras da empresa.

Relacionados