Menu fechado

Moraes solta Sara Winter, mas impõe uso de tornozeleira eletrônica

O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal, mandou soltar a ativista pró-família Sara Winter, que estava detida no Presídio Feminino do Gama, no Distrito Federal.

Presa desde o dia 15 por conta das investigações sobre o financiamento de atos tratados como antidemocráticos, Sara terá de usar tornozeleira eletrônica e não manter contato com outros investigados, incluindo parlamentares, influenciadores e perfis virtuais que se tornaram alvo do inquérito.

Moraes diz que há “risco à investigação e a necessidade de restrição à atuação dos integrantes do grupo com relação aos fatos investigados”. No entanto, seria “suficiente” a aplicação de medidas cautelares no lugar da prisão preventiva.

“Todas as medidas deverão ser realizadas imediatamente”, decretou Moraes.

Sara Winter

Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


6 + 9 =