Ministros do TSE cogitam rejeitar ‘de ofício’ candidatura de Lula

Ministros do TSE cogitam rejeitar ‘de ofício’ candidatura de Lula

Ministros do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) cogitam rejeitar “de ofício” possível registro da candidatura de Lula à Presidência da República. “De ofício” significa decidir por iniciativa própria, sem esperar contestação por um partido ou pelo Ministério Público. “Convém à democracia que uma pessoa sabidamente inelegível prossiga a sua propaganda eleitoral e fique na urna?”, questiona o ministro Admar Gonzaga, sem fazer referência ao ex-presidente, de acordo com o blog do Camarotti.

O objetivo é evitar que o PT consiga sustentar Lula como candidato a presidente até o limite máximo do prazo para troca (prejudicando a mudança de dados na urna eletrônica), a fim de transferir o máximo de votos para o plano B do partido e tentar levá-lo para o segundo turno, diz o jornalista do G1.

O preso ilustre da Lava-Jato, condenado por corrupção passiva e lavagem de dinheiro no caso do tríplex do Guarujá, não atende às exigências da Lei da Ficha Limpa e está impedido de concorrer a cargo eletivo.

Deixe seu comentário