Justiça: gatos ‘pedem’ indenização por terreno perdido para construturas

Justiça: gatos ‘pedem’ indenização por terreno perdido para construturas

Um grupo de 23 gatos em situação de rua, representados por uma estudante, recorreu à Justiça, em Salvador, Bahia, contra três construtoras que iniciaram obras em um terreno habitado pelos felinos havia algum tempo, de acordo com o Estadão.

Diego, Margarida, Florzinha, Lady, Trico, Frida, Fofucha, Tim, Harry, Tigresa, Nino, Tigrão, Chitãozinho, Monalisa, Monalisinho, Tigradinha, Chorão, Laranjinha, Pimpó, Tigrado, Pretinha, Zangada e Branca querem R$ 230 mil de indenização.

A estudante e sua mãe alimentavam os felinos. Agora, não podem mais servir a ração, porque o terreno foi cercado. Sem acesso, procuraram as construtoras, tentando uma solução para continuar alimentando os bichanos, mas não obtiveram sucesso.

Dois advogados contratados pela estudante pediram, no mérito, que as construtoras arquem com as despesas necessárias à manutenção dos gatos, “uma vez que foram elas que ingressaram no local onde a colônia se encontrava, causando desequilíbrio ambiental”.

No processo já constam duas decisões. A primeira reconhece a “necessidade de preservação da vida, saúde e bem-estar dos animais” envolvidos e dá 15 dias para as empresas apresentarem defesa. A segunda, passados os 15 dias, reconhece “preocupação de ambas partes com o destino dos animais” e agenda uma sessão de mediação para quinta-feira, dia 5 de março.

Tudo indica que os 23 gatos vão ganhar abrigo e alimentação bancados pelas construtoras.

Com informações do Estadão

Gatos
Foto: Reprodução

Deixe seu comentário