Justiça aplica multa diária de R$ 500 mil a acampados pró e contra Lula em Curitiba

Os grupos favoráveis e contrários à prisão de Lula, que se instalaram nas imediações da Superintendência da Polícia Federal, em Curitiba, desde a prisão do condenado por corrupção passiva e lavagem de dinheiro, terão que pagar multa diária de R$ 500 mil, caso não abandonem o local, de acordo com o Estadão.

“O despacho assinado pelo juiz substituto da 3ª Vara da Fazenda Pública, Jailton Juan Carlos Tontini, cita a Central Única dos Trabalhadores (CUT), o Partido dos Trabalhadores (PT/PR), Movimento Curitiba Contra Corrupção, Movimento Brasil Livre (MBL) e Movimento UFPR Livre.”

Os manifestantes ignoram ordem do juiz Ernani Mendes Silva Filho, concedida a pedido da Prefeitura de Curitiba. A decisão ordena que os réus se abstenham de transitar nas áreas, não impeçam o trânsito de pessoas e coisas e se abstenham de montar estruturas e acampamentos nas ruas e praças da cidade.

A Prefeitura sustenta que os manifestantes bloqueiam as ruas, prejudicando a prestação de serviços públicos. Por exemplo, a iluminação pública está prejudicada por avarias que não podem ser consertadas devido à impossibilidade de aproximação dos servidores públicos com seus caminhões.