Julian Assange é preso na embaixada do Equador em Londres

O australiano Julian Assange foi preso, nesta quinta-feira, 11, pela polícia britânica, na embaixada do Equador, em Londres, depois que o governo equatoriano retirou o asilo que lhe fora concedido pelo ex-presidente Rafael Correa. A Scotland Yard foi convidada pelo embaixador em Londres a entrar no local para prender Assange, que também teve retirada sua nacionalidade equatoriana.

O presidente do Equador, Lenín Moreno, afirmou que o país decidiu “soberanamente” retirar o asilo diplomático de Assange “por violar reiteradamente as convenções internacionais e o protocolo de convivência”. “A conduta desrespeitosa e agressiva de Julian Assange, as declarações descorteses e ameaçadoras de sua organização aliada contra o Equador, levaram a situação a um ponto em que o asilo é insustentável e inviável”, disse ele em um vídeo transmitido pelas redes sociais.

O australiano estava na embaixada por temer que, se saísse, fosse preso e extraditado aos Estados Unidos pela divulgação de milhares de documentos secretos de Washington por meio do WikiLeaks, site fundado por ele. O Departamento de Justiça dos EUA acusou o australiano de conspiração e ciberpirataria, crimes pelos quais ele pode pegar a menos cinco anos de prisão. O órgão ainda ressaltou que Assange agiu ao lado da ex-analista de inteligência americana Chelsea Manning para roubar dados militares americanos sigilosos e divulgá-los no site.

Comente

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2 + 6 =