Jornalismo parcial: Globo não tem dados para afirmar qual panelaço foi maior

Jornalismo parcial: Globo não tem dados para afirmar qual panelaço foi maior

A Rede Globo voltou a exibir, na tarde destas quinta-feira (19), imagens dos panelaços ocorridos à noite passada, insistindo, em textos de teleprompter, que o barulho produzido por adversários de Jair Bolsonaro foi maior do que o dos apoiadores do presidente. Notícia insustentável.

A emissora fere a imparcialidade e a prática jornalística. Uma das regras básicas do profissionalismo é apresentar os dois lados e deixar o consumidor de notícia tirar suas conclusões. Outra é que redator não opina e apresentador lê o texto do redator. Quem opina é comentarista.

Alguém pode contra-argumentar que não é opinião, mas constatação de fatos. Nesse caso, cabe perguntar qual método de aferição foi adotado. Quem fez a estatística dos panelaços? Quem contou as batidas, as panelas, as janelas, os prédios, as ruas, os quarteirões, os bairros, as cidades, os Estados?

Ninguém fez qualquer levantamento. É puro chute. É reles opinião da Globo. Opinião não pode ser apresentada como fato. Não suficiente, a opinião da Globo é suspeita, porque se trata de emissora claramente inimiga do governo Jair Bolsonaro.

Panelaço

Deixe seu comentário