Menu fechado

Gustavo Bebianno morre no Rio

O ex-ministro Gustavo Bebianno morreu, neste sábado (14), em Teresópolis, Rio, após um infarto fulminante. Acompanha pelo filho, Bebianno estava em seu sítio, onde passou mal. Foi levado a um hospital, mas não resistiu.

Há 10 dias, o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), anunciou a pré-candidatura de Bebianno à Prefeitura do Rio de Janeiro. O lançamento oficial da candidatura seria em 4 de abril, na capital fluminense.

Além de líder do PSL, Bebianno ocupou a Secretaria-Geral da Presidência durante um mês e 18 dias. Ele foi o pivô da primeira crise política do governo Bolsonaro, gerada pela suspeita de que o PSL fez uso de candidatura “laranja” em 2018. Ele sempre negou irregularidades.

O ex-ministro afirmou na época que foi demitido do cargo pelo vereador Carlos Bolsonaro (PSC-RJ), filho de Jair Bolsonaro. Ele disse ter “amor” e “afeto” pelo presidente e declarou não ter dúvida de que o governo Bolsonaro “será um sucesso”.

Relacionados