Flávio Bolsonaro diz que quebra de sigilo é para ‘esquentar informações ilegais’

O senador Flávio Bolsonaro, do PSL do Rio de Janeiro, distribui nota sobre a quebra de seu sigilo fiscal autorizada pela Justiça sobre o caso envolvendo seu ex-assessor Fabrício Queiroz (quando foi deputado estadual). O senador diz que o objetivo é “esquentar informações ilícitas”, obtidas, antes, sem autorização judicial. Flávio afirma que a “verdade prevalecerá” e “não conseguirão atingir o governo de Jair Bolsonaro”.

Leia a íntegra da nova:

O meu sigilo bancário já havia sido quebrado ilegalmente pelo MP/RJ, sem autorização judicial. Tanto é que informações detalhadas e sigilosas de minha conta bancária, com identificação de beneficiários de pagamentos, valores e até horas e minutos de depósitos, já foram expostas em rede nacional após o Chefe do MP/RJ, pessoalmente, vazar tais dados sigilosos.

Somente agora, em maio de 2019 – quase um ano e meio depois – tentam uma manobra para esquentar informações ilícitas, que já possuem há vários meses. A verdade prevalecerá, pois nada fiz de errado e não conseguirão me usar para atingir o governo de Jair Bolsonaro.

Comente

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

6 + 8 =