China não aceita críticas, diz escritor Olavo de Carvalho

Aquele país não permite que um único brasileiro fale contra ele e ameaça impor sanções econômicas caso seu regime seja atacado, diz o escritor.

Depois do embate com parlamentares da bancada federal do PSL, partido do presidente Jair Bolsonaro, sobre a polêmica viagem à China para conhecer um sistema de reconhecimento facial, o professor Olavo de Carvalho voltou a criticar o país comunista no Twitter.

“A China não permite que UM ÚNICO brasileiro fale contra ela. Ameaça impor sanções econômicas caso alguém no Brasil critique o seu regime. É um imperialismo infinitamente mais prepotente do que qualquer outro que já existiu no mundo”, escreveu.