Bolsonaro discursa, hoje, em Davos, e apresenta ‘Brasil aberto ao mundo’

O presidente também vai apresentar os problemas existentes na fronteira do Brasil com a Venezuela como ‘crise humanitária’ decorrente de um sistema ditatorial naquele país.

Ao discursa, hoje, no Fórum Econômico Mundial, em Davos, o presidente Jair Bolsonaro dirá que “o Brasil não vai mais compactuar e apoiar ditaduras sanguinárias, como a da Venezuela”, e expressará o desejo de tornar o Brasil “mais aberto ao mundo”, com foco no liberalismo econômico, de acordo com o UOL.

O discurso será preve, não se estendendo por mais de oito ou dez minutos. Ao falar sobre o país comandado pelo narcoditador Nicolás Maduro, Jair Bolsonaro vai apontar os problemas que estão ocorrendo na fronteira com o Brasil como “crise humanitária” decorrentes de um sistema ditatorial.

Um dos integrantes da comitiva, o deputado federal Eduardo Bolsonaro publicou há pouco, em sua página no Facebook, a foto reproduzida abaixo com o seguinte texto: “Alvorada em Davos! Hoje @jairmessiasbolsonaro fará o discurso de abertura do World Economic Forum. Será o 1º presidente do hemisfério sul, 1º fora do G7, 1º da América Latina a abrir esta conferência em Davos”.

Eduardo e Jair Bolsonaro
Foto: Facebook/Eduardo Bolsonaro.