Battisti será trazido para o Brasil, antes de ser levado para a Itália

O terrorista será trazido em um avião da Polícia Federal, que não tem autonomia de voo para seguir direto para a Itália.

O terrorista Cesare Battisti será trazido para o Brasil numa aeronave da Polícia Federal, informou, neste domingo (13), o ministro Augusto Heleno, do Gabinete de Segurança Institucional. Em solo brasileiro, Battisti será transferido para outro avião, com maior autonomia de voo, para seguir à Itália, onde iniciará o cumprimento de pena perpétua.

Battisti foi preso na noite de sábado em Santa Cruz de La Sierra, importante cidade comercial, financeira e industrial da Bolívia. Ele fugiu em 14 de dezembro de 2018, após o então presidente Michel Temer decretar extradição. O terrorista foi condenado à prisão na Itália, onde foi acusado pelo assassinato de quatro pessoas, quando lutava pela implantação do comunismo no país.

Augusto Heleno falou com a imprensa após reunião com o presidente Jair Bolsonaro no Palácio da Alvorada. Também participaram do encontro os ministros da Justiça e da Segurança Pública, Sérgio Moro, e das Relações Exteriores, Ernesto Araújo.