Barragem de Brumadinho se rompe e deixa cerca de 200 desaparecidos

O rompimento de uma barragem da Vele do Rio Doce, em Brumadinho, Minas Gerais, atingiu os escritórios da empresa e parte da comunidade de Vila Ferteco e deixou 200 pessoas desaparecidas.

O rompimento de uma barragem da Vele do Rio Doce, em Brumadinho, Minas Gerais, atingiu os escritórios da empresa e parte da comunidade de Vila Ferteco.

Há mais ou menos três anos, o rompimento de uma barragem da Samarco, em Mariana, em Minas Gerais também, deixou 19 mortos e provocou o maior desastre ambiental do país.

Nota distribuída pela Vale:

A Vale informa que ocorreu, no início da tarde de hoje, o rompimento de uma barragem na Mina Feijão, em Brumadinho (MG). As primeira informações indicam que os rejeitos atingiram a área administrativa da companhia e parte da comunidade da Vila Ferteco. Ainda não há confirmação se há feridos no local. A Vale acionou o Corpo de Bombeiros e ativou o seu Plano de Atendimento a Emergências para Barragens.

A prioridade total da Vale, neste momento, é preservar e proteger a vida de empregados e de integrantes da comunidade.

A companhia vai continuar fornecendo informações assim que confirmadas.”

MINISTROS – O presidente Jair Bolsonaro lamentou o rompimento da barragem de Brumadinho, em Minas Gerais, e determinou que os ministros do Desenvolvimento Regional, Minas e Energia e Meio Ambiente, além do Secretário Nacional de Defesa Civil, se desloquem para a região. “Todas as providências cabíveis estão sendo tomadas. Nossa maior preocupação neste momento é atender eventuais vítimas da grave tragédia”, disse o presidente.

200 DESAPARECIDOS – O Corpo de Bombeiros de Minas Gerais confirma o desaparecimento de aproximadamente 200 pessoas após o rompimento da barragem de rejeitos 1 da Mina Feijão em Brumadinho, na região metropolitana de Belo Horizonte.

A corporação informa que 51 bombeiros militares e seis aeronaves estão empenhados no local. As aeronaves estão resgatando inúmeras pessoas ilhadas em diversos pontos a todo o momento.

E deram entrada no Hospital João XXIII, pronto-socorro que é referência no estado, duas vítimas da tragédia, um homem e uma mulher. Eles estão estáveis, de acordo com o boletim do hospital. Mais cedo, chegaram ao hospital, por helicóptero, duas mulheres, que estão conscientes.

O hospital montou um esquema para priorizar o atendimento às vítimas do rompimento da barragem de rejeitos.

BOLSONARO SOBREVOA REGIÃO – Em pronunciamento na noite dessa sexta-feira (25), o presidente Jair Bolsonaro confirmou que vai sobrevoar, neste sábado (26), a área afetada pelo rompimento da barragem da Mina Córrego do Feijão, na cidade de Brumadinho, região metropolitana de Belo Horizonte.

Bolsonaro informou que terá a companhia do ministro da Defesa, general Fernando Azevedo, e que deve se encontrar com o governador de Minas Gerais, Romeu Zema. O presidente disse ainda que já enviou ao estado os ministros do Meio Ambiente, Ricardo Salles, do Desenvolvimento Regional, Gustavo Canuto e de Minas e Energia, Bento Albuquerque.

Mais cedo, o presidente concedeu entrevista à Rádio Regional FM de Brumadinho. Ele falou sobre a instalação de um gabinete de crise para acompanhar a situação e lembrou do rompimento de outra barragem no estado, a de Mariana, há três anos.

Vista aérea da do desastre na barragem de Brumadinho