Menu fechado

Aras não acredita que Adélio agiu como ‘lobo solitário’ contra Bolsonaro

Em entrevista ao Estadão, o procurador-geral da República, Augusto Aras, defende o aprofundamento das investigações sobre o atentado sofrido pelo então candidato a presidente Jair Bolsonaro, ano passado, em Minas Gerais.

Aras não acredita que o agressor Adélio Bispo de Oliveira agiu como “lobo solitário” ao dar uma facada em Bolsonaro:

– Ainda é tempo de buscar a verdade sobre o atentado – disse Aras.

Relacionados