Ticker

6/recent/ticker-posts

Néssie, o monstro do Lago Ness

Quem nunca ouviu falar de Néssie, o Monstro do Lago Ness? Seria uma criatura gigantesca, dona de um pescoço comprido, cabeça pequena e ainda dotada de várias corcovas visíveis na água. A história é atribuída a um relato de Santo Columba, no século 6. Um dia, no lago, o santo teria sido abordado por um grupo de homens que carregava o corpo de uma pessoa supostamente morta pelo monstro. Logo depois, a santidade mandou uma moça até o lago para atrair Nessie e, quando a criatura avançou, Santo Columba a espantou com o sinal da cruz.

Quinze séculos se passaram, mas a história não deixa de atrair o interesse de caçadores de mistérios. Câmeras já foram instaladas por todos os lados e expedições varreram com sonares o fundo do lago. Nada foi encontrado. Mas será possível filmar ou detectar um monstro que vive nas sombras de águas profundas? Do ponto de vista tecnológico, a resposta é, talvez, sim. Mas, do ponto de vista da natureza oculta da entidade enigmática, a resposta é, talvez, não. O que você acha? Deixei sua opinião nos comentários.

O Lago Ness é formado por água doce nas Terras Altas da Escócia, Reino Unido. É profundo e se estende por 37 quilômetros ao sudoeste de Inverness. Com ou sem monstro, é uma grande atração turística. Gente de todas as partes do mundo visita o Lago todos os anos.

Mas nesse interesse pela criatura quem mais se destaca, além de Santo Columba, claro, é o britânico Steve Feltham. Há mais ou menos 30 anos, Steve migrou para a Escócia e fixou residência nas cercanias do Lago Ness. A longa vigília está registrada no Guiness Book, o livro dos recordes, como a mais longa busca de um humano por Nessie.

Se Steve não conseguiu qualquer registro, apesar de sua determinação, diferente teria sido a sorte de Robert Kenneth Wilson, um cirurgião e ginecologista de Londres. No dia 19 de abril de 1934, Wilson garante ter surpreendido o monstro em uma foto. O registro correu o mundo, publicado como prova da existência de Ness. Ou como simples curiosidade! Depois outras dezenas de fotos apareceram, mas foram todas descartadas como falsificações, algumas até grosseiras.

Se você pensa que são apenas algumas pessoas isoladamente que buscam pela criatura gigantesca, está enganado. Em 2003, a BBC de Londres enviou uma expedição com o objetivo de procurar a criatura misteriosa. Mais de 50 homens levaram 600 sonares e tecnologia de navegação por satélite, mas novamente nenhum sinal do monstro foi localizado. 

Os fracassos acumulados não tiram o ânimo de ninguém nessa busca secular. O Google, por exemplo, lançou a plataforma Loch Ness Street View, que produzir imagens do interior do Lago e permite fazer buscas interessantes, senão até divertidas, pela criatura.